CG | Chico Gaspar

Informações

Este artigo foi escrito em
13 set 2013, e posto na categoria: Literatura & Filosofia, Textos Chico Gaspar.

A Mão e o Mundo

A mão que do pulso se extende,
Pulsando e vibrando o pensamento mudo.
Abre o sol em dias nublados,
Torna claro o rosto obscuro.

Se ergue a pena se faz poderosa,
Se toca o rosto: um deleite, um tesouro.
Com cartaz e bandeira é sediciosa.
Tocando a viola: Ah! Alvitre d’ouro.

A mesma mão que cavuca,
Caleja alegre no caxambu.
Sobre a pele o seu toque é seda,
Ou couro ao proteger do bambu.

Na arte assume um papel glamoroso,
Mostra ao mundo o alento do autor.
É o instrumento com o qual os sábios ensinam,
E os estudam aqueles que louvam seu labor.

Com elas o dextro donairosamente constrói.
Enquanto o néscio destrói o que é feito com amor.
Há quem as use para apaziguar o espírito,
Ou da mente espantar o torpor.

Embora, no universo seja atuante,
Da ação, é modo e não o ator.
Então é lavada para eximir de culpa,
E serenar a consciência do executor.

Assim, desapercebidas tocam o acalanto,
Que do rebento retira o pranto.
Torna o pai um herói de gravata e capa,
E a mãe, de batom, salto e saia,
Heroína aos olhos do infanto.

Por: Francisco Gaspar

Os comentários estão desativados.

CG | Chico Gaspar

Artigos Recentes

Comentários Recentes

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com